Releituras de Contos de Fadas – Parte 2

E as férias chegam ao fim… Assim como chega ao fim esse post de Releituras de Contos de Fadas. Semana passada fiz um post com a releitura da Cinderela e, como prometido, venho hoje com a releitura da Bela Adormecida, que a escritora nomeou Princesa Adormecida. A respeito do título, achei o Cinderela Pop mais original. Acho que a Paula Pimenta deveria ter escolhido algo assim para o da Bela, talvez algo como “A Adormecida Conectada.” No entanto, isso não tira a beleza da história e a maravilha que foi ter a companhia desse livro.

Espero que gostem! ;)

Adormecida

Esses livros fazem parte de uma proposta da editora Galera Record, onde a escritora Paula Pimenta faz uma releitura bem atualizada de diversos contos de fadas e princesas. A escritora explica melhor aqui.

Eu li o Cinderela Pop primeiro e recomendo que a leitura seja feita nessa ordem, porque o Princesa Adormecida tem uns “quase spoillers” do outro.

Princesa Adormecida

resenha03Passei quatro dias para ler esse livro, mas a história tem a mesma leveza do Cinderela Pop e, com certeza, dá pra ler em apenas uma noite. Porém levei esse livro na minha viagem emergencial e precisava da companhia dele durante os dias que passei em outra cidade, longe dos meus outros livros. Foi uma ótima escolha, pois para o momento pesado que eu estava vivendo, nada melhor que um livro tão leve como esse, tão água com açúcar. Quando acabei de ler e fechei o livro, foi uma despedida tão real… Foi como se eu dissesse para todos os personagens: “Agora posso voltar pra casa tranquila, pois vocês estiveram comigo até o último dia. Muito obrigada!”

Essa história conseguiu ser mais besta que a do Cinderela Pop e, apesar de ter sido escrito antes, achei ótimo ter lido depois, pois a DJ Cinderela tem um papel importantíssimo na história da “princesa” Áurea, a “adormecida”.

Áurea é filha de uma brasileira chamada Doroteia, que foi para o exterior estudar gastronomia e lá, por intermédio de uma ‘amiga’, conhece o Príncipe Stefan. Porém essa amiga, a Marie Malleville, era apaixonada pelo príncipe e morrendo de ciúmes, tenta sequestrar a pequena princesa Áurea. Mesmo não conseguindo, depois de uns anos ela passa a vigiar a família real e mandar ameaças. Com medo, Doroteia e Stefan mandam a filha para vir morar no Brasil com os tios e anunciam a falsa morte Áurea.

No Brasil, morando com três irmãos de sua mãe, Áurea muda de nome para Anna Rosa e é cuidada com superproteção. Seus tios lhe contam que seus pais morreram e ela cresce sem sentir muita falta, pois se conformou. Porém eles não permitem que ela saia com amigas e converse com estranhos, mesmo estando já com 15 anos.

Estudando em um colégio interno só para meninas, suas amigas armam um plano. Elas não se conformam que a amiga não possa comemorar seus 16 anos como qualquer adolescente normal e, sem que a direção da escola e os tios protetores saibam, elas levam Anna Rosa para uma balada. E é depois dessa ‘saidinha’ da Anna que a história toma forma.

Acho que qualquer coisa a mais que eu vier a falar, será spoiller. Porque depois dessa festa é que se descobre como a Anna conhece seu príncipe, como eles se separam, como têm o final feliz, qual é o fim da Marie Malleville…

Nessa história, coisas que se assemelham à realidade é o uso mensagens pelo celular (que no meu pensamento veio o whatsapp) e o recorte de matérias de jornais. Acho incrível esse lance que a Paula tem de colocar essas coisas em seus livros, tornando-os tão próximos de nós.

Como disse anteriormente, não gostei muito desse livro. Mas não é tão dispensável. Não gostei muito porque não tem muita interação entre a princesa e seu príncipe, o Phill. E nem há tantas reviravoltas. Além disso, por ser uma história que deveria ser uma releitura, no desfecho tem umas coisas que eu acho bem mentirosas e incompreensíveis.  É COINCIDÊNCIA demais para mim.

Fora isso, é um bom livro para um dia chuvoso e sem graça, ele com certeza vai colorir o dia. A vida real às vezes precisa de um romancinho juvenil para fazer nascerem flores no nosso coração. :)

E aí? Qual princesa você quer conhecer primeiro? A Cíntia ou a Áurea? Garanto que não vai se arrepender! ;)

Beijos, meus amores! :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s